A arte é bela e a vida sem ela não tem sentido! Existe sensação melhor do que criar?
Quinta-feira, 5 de Julho de 2007
Sofás e cortinados!
No final do século XIX formou-se em França um grupo de pintores que se passaram a chamar de "Impressionistas", nome que veio do quadro "impressão do sol nascente" do Manet. Estes artistas acreditavam num novo tipo de arte, na ciência e na tecnologia. Com o aparecimento da fotografia os artistas já não sentiam a necessidade de fazer representações "fotográficas" da realidade. Com as novas teorias sobre a composição da luz e da cor dos objectos, os pintores começaram a fazer um tipo de pintura diferente. Já não se pintavam formas, mas cores. Manchas de cor que davam ao nosso olho a ilusão de um determinado objecto. Estes pintores eram contemporâneos nos Naturalistas e de alguns Romanticos, correntes que estavam na moda e eram muito apreciadas pelas altas classes sociais. Muitos artistas desta nova corrente chegavam a passar fome e a dormir ao relento, por falta de dinheiro, mas nunca desistiram. Lutaram sempre pela "nova" arte. Van Gogh chegava a pintar uma tela por dia, chegava a ir para os campos pintar, com chuva, vento, neve, etc. Gauguin deixou a familia, deixou a França e foi passar fome para ilhas do Pacifico, em busca do seu sonho de pintar aqueles povos( indios). Mais tarde o Picasso teve a morar em Paris e tinha de dividir um minusculo quarto, chegando a dormir por turnos, devido a só haver uma cama. Mas lutou pela nova arte. Marcell Duchamp foi recusado em Nova Iorque, numa exposição onde tinha o direito legal de participar (por ser sócio da entidade organizadora), mas lutou por dar novos caminhos e novos sentidos à arte. Agora digam-me que é que hoje em dia (em Portugal) luta por alguma coisa? Vão-me dizer que artistas como a Ana Vidigal, Angela Ferreira, Pedro Cabrita Reis, etc, lutam por alguma coisa? Se sim, lutam por quê? Por fazerem o mesmo tipo de arte conceptual que se fazia nos anos 70? Onde está a evolução? Faz-se uma instalação e escreve-se um texto "filosófico" com palavras caras que nem o próprio artista sabe o que lá está escrito, ninguém entende e toda a gente acha que aquilo é magnifico (porque são demasiado orgulhosos para admitir que não fazem a minima ideia do significado daquilo). Preciso entender tudo o que vejo? Claro que não preciso entender. Mas preciso saber se o criador da obra sabe o que faz e porque faz. Na faculdade falava-se muito em "Pesquisa", até a Angela Ferreira me falava disso. Mas a meu entender esses "conceptuais" não se dão ao trabalho. Nestes momentos é que dou valor aos artistas de pintura tradicional, como o João Mário, que pintam pela beleza da paisagem e das cores. Quantas pessoas vemos numa galeria a dizer "Não gosto de te trabalho" ou a dizer "Não gosto deste pintor"? Eu nunca ouvi niguém faze-lo. Qual é o medo? Os próprios amigos do Picasso disseram mal do quadro "As meninas de Avinhão", que depois esteve 10 anos virado contra uma parede e mais tarde veio a ser reconhecido como o primeiro quadro cubista. Uma vez mais quero referir que não tenho nada contra os abstraccionistas nem contra os conceptuais. Apenas tenho contra a tentativa de algumas dessas pessoas dominarem o mercado e a opinião publica. Tenho contra aqueles que acham que a figurção é algo "Académico". Tenho contra aqueles que dominados pela preguiça fazem coisas sem qualidade e se acham os melhores. Quem se sentir ofendido é porque está nesse grupo de pessoas de que estou a falar. Aos outros desejo bem trabalho e muito sucesso.


publicado por miguelfazenda às 12:16
link do post | comentar | ver comentários (1) | favorito

Quarta-feira, 4 de Julho de 2007
Férias e descanso
Estou a aproximar-me ao final da primeira semana de férias com a Teresa. Férias grátis (como convém a artistas), e os dias passados sem telemóvel longe de gente conhecida. Provavelmente depois destes dias de descanso vão surgir novas pinturas. Espero que sejam melhores que as anteriores. É tão bom estar "longe" da "civilização", de gente mesquinha, maldosa, sem palavra e desonesta. Quando eu ouvia falar que a sociedade está podre, não acreditava e pensava que quem dizia isso eram pessoas do tempo da censura do Estado Novo e que não estavam ainda habituadas a que a informação circule. Mas ultimamente tenho-me apercebido de muitos podres da sociedade. Já entendi porque os antidepressivos têm tanto sucesso e porque são cada vez mais necessários os serviços de psicologia e psiquiatria. Meio mundo está completamente louco. Pessoas que se suicidam por religiões, que se tornam bombas humanas para criar o terror entre as pessoas. Recentemente li na revista "Sábado" que até a princesa Diana aterrorizava algumas pessoas, fazendo-lhes constantes telefonemas anónimos (onde será que já vi algo semelhante). Pessoas que engolem sacos de droga colocando em risco a própria vida, por meia dúzia de dólares , pessoas que vendem os filhos, crianças raptadas para serem vendidas ou para integrarem redes de pedofilia . Pessoas que por motivos ridículos agridem outras pessoas. Basta ligar a televisão num telejornal ou olhar para a nossa vida e só se vê coisas deste género. Se algum dia conseguir algum dinheiro com as artes faço como o Picasso, compro uma quinta numa aldeia "do fim do mundo" e dedico-me a pintar. As galerias que tratem das vendas e de todo o processo legal. Eu simplesmente entrego as obras e depois de vendidas passo o recibo à galeria. Nós (cidadãos) por vezes vemo-nos envolvidos em coisas das quais não temos culpa nenhuma e estamos meses e meses e meses e meses sem nos conseguirmos livrar de "sanguessugas " que teimam em nos "morder" e perseguir. Para isso é que servem as férias, belas férias. Praia, pesca, ar livre...


publicado por miguelfazenda às 11:28
link do post | comentar | favorito

Venda de obras
Quero informar todas as pessoas que visitam o meu portfólio online, que podem adquirir as telas apresentadas na Galeria 57 (Leiria) ou na Galeria Domus Várius (Lisboa-Graça), permanentemente ou em futuras exposições pelo país. Caso pretendam comprar directamente a mim, devem indicar-me o nome completo e o NIF.


publicado por miguelfazenda às 11:21
link do post | comentar | favorito

mais sobre mim
pesquisar
 
Dezembro 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30
31


posts recentes

Ensaio sobre o Ensino das...

Exposição em Oliveira de ...

Exposições, Exposições e ...

Marina Cruz - Espaço de A...

Exposição de Pintura

arquivos

Dezembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Março 2009

Setembro 2008

Julho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Dezembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

tags

todas as tags

links
Contador
Hit Counter
HTML Hit Counter
blogs SAPO
RSS